Alimentação escolar está diretamente relacionada ao desenvolvimento físico e educacional das crianças

Escolas precisam deixar esta responsabilidade para empresas especializadas e voltar sua atenção apenas para a qualidade do ensino público.

Na fase escolar a alimentação saudável e balanceada pode prevenir uma série de doenças como a anemia, diabetes, obesidade infantil, além de garantir aos alunos mais qualidade de vida. Por isso, a importância de oferecer cardápios saudáveis, com dietas especiais, apostando na terceirização da alimentação nas escolas públicas, tem sido um assunto bastante evidenciado nos últimos dias. É possível observar uma tendência crescente de adesão à terceirização da merenda em todo o país. Esta escolha se deve principalmente às muitas dificuldades dos gestores públicos, principalmente em relação à qualidade, custo, mão de obra e manutenção do serviço da merenda.

Na realidade, as escolas precisam voltar sua atenção na área do ensino e, para isso, estão optando em transferir a responsabilidade de uma alimentação saudável para quem é especialista no assunto. No país, existem algumas empresas especializadas na terceirização, responsáveis desde a otimização de recursos, maior agilidade nas tomadas de decisão e aquisição de gêneros, contratação de recursos humanos e capacitação de pessoal, assim como a manutenção da estrutura física das cozinhas e equipamentos, além da garantia de que as escolas terão crianças mais saudáveis e bem alimentadas.

Com o benefício da terceirização, o município/estado fica responsável apenas pelo monitoramento do serviço.  Mas é importante que todos os cardápios terceirizados sejam elaborados e supervisionados por uma equipe de nutricionistas, além de seguir os critérios recomendados pelo FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educaçãoe PNAE, informa o SERCOPAR – Sindicato Paranaense das Empresas de Refeições Coletivas e Alimentação Escolar do Paraná.

Outro benefício da terceirização é que ela representa uma economia de mais de 20% para estados e cidades contratantes do serviço quando comparada com o modelo de autogestão, pois simplifica a estrutura e a diversidade de contratações, elimina o excesso de processos licitatórios e pregões, reduz custos públicos como compra e manutenção de veículos, mão de obra, utensílios, extingue a necessidade de contratação de funcionários e garante a conservação de alimentos, evitando a falta ou a sobra dos mesmos. A terceirização ainda proporciona a padronização de receitas e variedade de preparações de acordo com a cultura regional da escola atendida.

Incentivo desde cedo

As empresas que terceirizam a alimentação, a exemplo da Risotolândia, com sede em Araucária (PR), sabem da importância de se criar programas de educação nutricional, que incentivam hábitos saudáveis desde cedo. Por isso, investe pesado em atividades que mostram às crianças os benefícios de frutas, verduras e legumes no cardápio do dia-a-dia.

Entre as vantagens, está a maior agilidade no atendimento para situações que exijam reparos na estrutura e a garantia de qualidade e segurança alimentar. Nesse contexto ainda pesa a importância de se estabelecer dietas especiais para crianças que possuem alguma intolerância alimentar a exemplo da lactose.

A Risotolândia atua fortemente nesse segmento, e também prepara dietas vegetarianas, sem cacau, refeições para celíacos e anêmicos, dietas totalmente diet, dietas para quem sofre de diabetes e alergias múltiplas, além de dietas hipocalóricas, para hipertensão, hipolipídicas, para esofagite, colesterol, entre outros.